CONTRAMÃO DO SISTEMA

Pesquisa de Temas

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

INVOLUÇÃO

Não há onde mergulhar
há corpos espalhados
por toda face do mar
Não há para onde subir
O céu está fechado
o balanço iniciado

Onde se esconder?
onde por os pés ?
Na ganância do poder
lançam almas do convés
Crianças armadas
mal amadas cada vez mais cruéis
os mortos no espelho
revelam quem tu és

No princípio era linda a criação
mas nós repetimos o erro de Adão
é justa a nossa punição
por destruir o paraíso
merecemos o juízo
pela nossa ingratidão


A chuva caiu
muita gente morreu
e dizem que o culpado foi Deus
que ele não interviu
não se compadeceu
mas não há quem diga
o culpado sou eu.

Na selva de pedra o que se diz
é que evoluiu
Mas cadê aquela praça?aquela raça?
O homen destruiu, extinguiu
mandou tudo para ...
Para o inferno
com seu dom incrivel
de gerar um caos eterno.

O Adão de hoje
é como o lá do Éden, fede.
Põe a culpa na serpente
mente que nem sente.
Não há mesmo para onde subir
Deus não está feliz
o homen tem sorte de ainda existir
ele destrói, corrói
na natureza dói
ela reage, o homen chora
pensa que é a volta de Cristo
mas não é a hora
é o homen quem faz isto.

Tsunamis, terremoto
Buraco de ozônio,
não é coisa do demônio
a natureza tão somente
cobra o seu patrimônio
tornados, furacões
aquecimento global
torce um pouco mais
que sai sangue do jornal
o mundo não está
em seu estado normal
poluição, devastação
queimam uma floresta
pra fazer uma mansão.

O futuro está manchado
com a cor do pecado
cade nosso legado ?
O que será da seguinte geração ?
Qual será, o mundo de seus filhos ?
Leve em consideração
Existir, progredir
sem nos consumir
nessa grande involução.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba aviso de postagens por e-Mail

Assuntos