CONTRAMÃO DO SISTEMA: Julho 2010

Pesquisa de Temas

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Jesus - O Deus Humano

Mc. 2:15-17, Fp.2:5-7

Esses dois textos bíblicos nos mostram como Jesus Cristo mesmo sendo Deus, era mais humano do que muitos de nós.
Jesus diversas vezes vezes foi visto com pecadores de todos os tipos: salteadores, ladróes, prostitutas... Publicanos..., Jesus era seguido por estas pessoas, e ele não fazia pouco caso delas, pelo contrário, também comia e bebia com elas, como foi com Zaqueu, quando resolveu visitá-lo em sua casa.
Certamente nesta ocasião, os escribas dos fariseus murmuraram ruidosamente, pois em suas mentes legalistas e fechadas não podiam conceber isto que segundo a religiosidade que praticavam era um escândalo", eles como muitos hoje em dia, acreditavam que um homem santo não poderia andar com gente daquele tipo, era como se isso fosse macular a santidade que afirmasse ter.
Mas Jesus teimava em andar com essa gente e afirmou para os fariseus "Os sãos não precisam de médico, e sim os doentes; não vim chamar justos, e sim pecadores". ( Mc. 2:17 )
Essa afeição pelos pecadores certamente aproximava também os pecadores a Cristo, pois eles não se sentiam preteridos, excluídos, mas acolhidos, não viam um Deus com o dedo apontado, mas com as mãos estendidas!
A santidade de Cristo não era repelente, mas atraente, por isso percebemos hoje em dia uma certa hostilidade de "não Cristãos" para com os "Cristãos", estes agem muitas vezes como se fossem "o último biscoito do pacote" a santidade suprema, enquanto que os demais são o inferno (Como disse Satre), ainda que os demais sejam também "cristãos", principalmente se confessarem uma linhagem diferente da que a maioria abraça.
Que tipo de Cristãos, de Santos tem se formado em nosso dias? Repelente ou Atraentes ?
Sim ! Há Desumanidade entre os cristãos também, tanto entre si; como para com os que confessam outra fé, ou fé nenhuma. Há muitos seres humanos querendo ser Deus, serem os donos da verdade, ser o próximo candidato a divindade, baseados em suas obras; quando na verdade não fazem nada mais que sua obrigação (Lc. 17:7-10 )
Enquanto muitos fazem questão de seus títulos, de exaltações e holofotes, Jesus abriu mão de sua Glória, de parte seu poder para estar entre os mortais, como um mortal, sofrendo o que um mortal sofre, Jesus sentiu na pele o que é ser humano, em todo o sentido da palavra, ele foi até mesmo tentado como um ser humano.
Há muitas pessoas desejando experimentar a natureza divina, sem saberem o que é ser humano !
Há muitos falando em nome de Deus, mas não sabem que ele também é humano!
As pessoas não se esquecem que o homem foi feito a imagem e semelhança de Deus... Mas cade a semelhança? No que somos semelhantes a Deus?
Na avareza? Na Impiedade? Na mentira? No pecado?

Sem dúvida, o pecado maculou a semelhança que o homem tinha com Deus, e esta só é recuperada quando o homem morre... E nasce de novo !
É impossível ter a natureza divina, sem que se nasça de novo em cristo ( Jo. 3:3,5,7 )
A bíblia mostra que "Fomos criados a imagem e semelhança de Deus" ( Gn. 5:1 ) e também que "Assim como ele é nós o veremos e seremos semelhante a ele" ( I Jo. 3:2 ), percebemos nisso que há um processo a ser realizado em nós e que começou quando fomos criados, e terá seu fim quando Cristo estiver plenamente formado em nós ( Gl. 4:19)

O pecado nos contaminou, mas a graça de Deus tornou possível o nosso reingresso no reino de Deus,
COMO
?
"Morrendo" para nascermos de novo, mas desta vez com a natureza divina, até que Cristo seja formado em nós ( Gl. 4:19 ) no final deste processo seremos iguais a Cristo.
Só pode descobrir o que é ser igual a Deus, quem já morreu, nasceu de novo com a natureza de Cristo, com isso não deixaremos ser homens, jamais seremos anjos ou semi-deuses, mas seremos seres humanos com natureza divina.

Receba aviso de postagens por e-Mail

Assuntos